O desenvolvimento do setor de seguros no Brasil, assim como em outras vertentes da nossa economia, se fez necessário novas medidas governamentais, bem como no setor privado, a exemplo do que vem ocorrendo.

 Nesse sentido, a desregulamentação da atividade profissional do corretor de seguros, ( que ainda não conta com um conselho específico) se torna ainda mais preocupante. Não obstante a  necessidade do segurado que se torna cada vez mais específica, agora qualquer pessoa ou organização poderá comercializar apólices de seguros, mesmo sem o devido conhecimento e especialização técnica no assunto.

O cenário é preocupante, observando que nem todos os produtos e serviços acompanham essa demanda, especialmente no pós venda do seguro.

Note que o seguro é abstrato e complexo, o contrato só é efetivado depois do pagamento do prêmio ( valor), quem paga a indenização, prima pelo seu resultado, e ainda; o segurado dificilmente entende as diversas cláusulas que regem o contrato e ou, a apólice do seguro. Sendo assim é evidente  que você vai saber se o seguro funciona” caso precise utiliza lo.

 Órfãos de fiscalização no setor, não  restam dúvidas que poderá ocorrer também significante aumento da insatisfação do segurado, especialmente no pós venda do seguro.

Por conseguinte, presumimos que consumidores insatisfeitos que não conseguirem respaldo e ou orientação na eventualidade do sinistro, irão recorrer ao PROCON ou órgãos correlatos.

Obviamente que ninguém faz seguro para ter aborrecimento, recorrer judicialmente, ou ficar esperando por tempo indeterminado afim de reparar danos cobertos pela apólice ou para obter uma indenização. Não foi por acaso que a atividade do corretor de seguros até então, era inserida no Sistema Nacional de Seguros, regulamentada e fiscalizada por este. Cabe lembrar que doravante, isto não acontece mais.

 Contudo vejo nesse cenário, boas e novas oportunidades de empreendimento para aqueles profissionais que realmente  conheçam e dominam a arte de servir a contento o segurado, especialmente no pós venda do seguro para automóvel. (Nicho de maior complexidade)

Por Telmaiara Gomes