segures3-1Para corresponder expectativa do segurado, segurador e corretor devem se alinhar na mesma direção.
Nas três décadas que estive na direção de uma das corretoras de seguros de maior expressão no Distrito Federal, pude constatar que em se tratando do atendimento ao cliente, um dos principais obstáculos para o corretor corresponder à expectativa do segurado, é a morosidade nas respostas e até mesmo, a postura omissa de algumas companhias seguradoras.

Muitos corretores se empenham para prestar o melhor e mais ágil atendimento, no entanto, o desdobramento das questões quase que na totalidade dos casos depende das respostas das companhias seguradoras. Procedimentos operacionais como, aceitação do risco, emissão da apólice, indenizações, autorização para reparos no veículo sinistrado, são incumbência da seguradora. O corretor de seguros que não esteja “alinhado” com a seguradora a fim de primar pelos interesses do seu cliente, não consegue agilizar ou resolver os casos mais complexos. Consequentemente, não raro alguns segurados esperam por soluções que se estende por meses, até a resposta definitiva do segurador… e tem caso que a solução não é apresentada, acabando no judiciário.

É obvio que temos muitas seguradoras que primam pela eficiência e velocidade no atendimento do pós venda do seguro, facilitando assim o trabalho do corretor… Embora aja significante concorrência no setor, ainda existem “máquinas engessadas” na gestão de muitas companhias seguradoras impactando diretamente no atendimento que o corretor deve prestar ao segurado.

As companhias seguradoras no Brasil, disponibilizam produtos e serviços de altíssima qualidade, não deixando nada a desejar, comparado a qualquer mercado segurador dos países do primeiro mundo.

Nesse cenário o corretor (a) de seguros, exerce papel fundamental contribuindo para agilizar os procedimentos e cobrar da seguradora a solução mais adequada. Por isso o corretor deve acompanhar atentamente cada operação e interagir plenamente com o segurador. No entanto, é necessário que o corretor mantenha com a seguradora uma relação de verdadeira “cumplicidade”, e vice versa!.

A boa relação entre segurador e corretor beneficia diretamente o cliente final, o segurado, especialmente nas questões mais complexas.

Comprometimento com agilidade e eficiência, são fatores essenciais para toda modalidade de prestação de serviço. É preciso que as partes envolvidas interajam em prol de um único objetivo, dedicar ao usuário do seguro atendimento humanizado e, no tempo hábil.